Você consegue sozinha.

Screenshot008

Sabe, hoje eu li um texto que falava de como a gente se agarra a coisas desnecessárias pra se sentir mais seguro. É o boy que a gente sabe que não é bom pra gente, mas que a gente não quer deixar ir porque tem medo de ficar sozinha, é a casa dos pais que a gente tem medo de deixar e depois não conseguir se virar por conta própria, é a profissão que não faz a gente feliz, mas que a gente fica porque tem medo de não dar certo se começar outra do zero.

E isso é uma merda. Porque a gente tem tanto medo de ir sozinha? Porque sempre acha que não vai dar pé?

É tipo quando você é pequeno e seus pais falam que vão tirar as rodinhas da bicicleta. No começo você não quer de jeito nenhum, mas aí algum parente fdp muito legal e consciente, vai lá e tira, e você não tem outra opção a não ser aprender a andar naquela merda. Mas aí aprende e percebe que, realmente, você não precisa das rodinhas, a bicicleta funciona perfeitamente bem sem elas. Você consegue sem ajuda.

Essa é a real entendeu? Você consegue sem ajuda.

Talvez com ajuda seja mais fácil/confortável/agradável, mas você não PRECISA disso.

Então para um pouco e dá uma olhada na sua vida, o que tem aí que você realmente quer/precisa e o que está servindo de muleta? Tira as muletas, você não precisa delas e quanto antes você perceber isso, antes você vai conseguir atingir seus objetivos sem depender dos outros.

E não venha me dizer “é fácil falar, mas fazer é outra coisa” porque eu sei bem disso. Manja o limbo dos relacionamentos? Pois é, eu cheguei lá, abri um alçapão, desci três lances de escada e agora estou aqui, no calabouço do limbo dos relacionamentos. E pelo que eu ouvi dizer ainda pode ser que eu desça mais. Mas tudo bem, porque o que interessa é que meu cabelo continua crescendo e eu estou magra. Diva. Angel da Victoria’s Secret. Então foda-se, eu vou sobreviver. E você também, é só uma questão de tempo.

Eu não vou dar nota pra você passar de ano.

Screenshot002

Desculpa.

Mas se você está esperando que eu facilite, esqueça, não vai acontecer. Eu não sou do tipo que vai fechar os olhos, fingir que não está vendo a conversa com a menina no seu celular, acreditar que você está genuinamente ocupado e por isso quase não tem tempo pra mim. Que o fato de você entrar 800 vezes no whatsapp, mas só me responder uma vez por dia, não tem nada a ver comigo e tudo a ver com o fato de que você realmente não é muito chegado em redes sociais.

Eu não vou vestir o macacãozinho de trouxa e dizer que “nós precisamos conversar”, não se preocupe. Eu não vou dar nota pra você passar de ano.

A possibilidade de entrar em um relacionamento sério comigo não é o tipo de coisa que eu vou entregar assim de bandeja, não vai ser aquela escolha amarga de remédio pra tosse que você aceitou porque não tinha outra opção, o brócolis no prato da sua sobrinha. Não, não baby, esse é o tipo de coisa que você precisa fazer por merecer, precisa lutar por, precisa mostrar que é digno da honra, do contrario esqueça. Eu tenho meus próprios planos.

Posso até estar morrendo de amores por você, é verdade, mas eu sou e sempre serei loucamente apaixonada por mim e infelizmente (pra você) eu acho que mereço mais do que você está me oferecendo. Mas não pense você que eu vou cobrar nada, longe de mim, esse tipo de coisa a gente não cobra, tem que vir de boa vontade senão, não serve. Então não se surpreenda se um dia eu simplesmente desaparecer, melhor assim, afinal de contas, não teria o menor sentido discutir o fim de uma relação que nunca existiu.

Sem raiva, nem desamor. Que num futuro a gente se encontre pra criar outras boas lembranças.

Bitch please, não seja um poser.

Screenshot001

Não existe nada mais chato do que alguém tentando ser o que não é.  Aquela encenação barata nunca cai bem, é como assistir um cachorro andando nas patas traseiras, incomoda a vista, fica desconfortável. Da vontade de dizer “por favor, para que ta feio” mas você não pode, porque a pessoa em questão não vai te ouvir em 11 de cada 10 casos, elas nunca ouvem, estão sempre muito ocupadas tentando enganar o resto do mundo.

E quando é amigo seu então?! Você fica lá do lado só pensando, gente, mas quem é essa pessoa? Ele não assim!

Normalmente inseguros (muito, absurdamente), tem dificuldade em acreditar que sejam suficientes simplesmente sendo o que são.  Que não vão chamar atenção, não vão ser notados, nem amados, admirados e invejados. Não vão pegar as pessoas mais bonitas da festa, não vão tirar as fotos mais legais e não vão ser amigos dos mais influentes. Mas o que eles não sabem ou não conseguem enxergar é que sim, eles são suficientes, todos somos, sendo exatamente – EXATAMENTE – quem somos. Fica mais natural sabe?!

Dá pra ver nos olhos o esforço que o outro faz quando está tentando agradar o universo inteiro, é cafona isso gente pelamordedeus!

Deixa de teatro, só seja, tenha coragem de ser exatamente quem você é mesmo com todos os defeitos que você sabe que tem (porque todo mundo tem defeitos galera, quanto mais cedo vocês aceitarem os seus, mais cedo vão ser felizes) e as pessoas vão te notar, acredite em mim. As pessoas vão te amar muito e vão te amar pelos motivos certos, elas vão estar por perto mesmo sabendo que você combina roxo e laranja e come pizza com abacaxi, porque isso não faz a menor diferença. E quem não estiver por perto é porque não era pra estar, porque realmente não combina com você, com quem você é, e não há teatro no mundo que conserte esse tipo de incompatibilidade.

Eu tenho uma amiga que passa pelo menos 20% do ano brigada comigo, nós brigamos a cada 3 meses, as vezes menos, pelos mais variados motivos. Nós duas temos inúmeros defeitos e já fizemos o favor de jogar isso uma na cara da outra diversas vezes (sinceridade, a gente vê por aqui), mas isso não importa, o que importa é que mesmo sabendo que mais dia, menos dia, vai rolar um ódio mútuo por conta de outra briga, nós ainda somos amigas. Porque amor é isso gente, é gostar do outro mesmo sabendo que ele é insuportável, todo resto é silêncio.

Então não esquece, você é suficiente, você é incrível e maravilhoso e todo mundo (que importa) acha isso, agora só falta você.

Dieta do instagram

Captura de Tela 2014-12-17 às 00.55.05

E então esse dia chegou. Você estava lá de boa na lagoa quando, de repente, visualiza a foto que o ex acaba de postar. O registro fotográfico mostrava um momento lindo em que ele, aparentemente, confraternizava com amigos em alguma praia. Uma foto linda, diga- se de passagem, a luz estava perfeita, o filtro valorizou a foto, ele saiu bem… A única coisa errada nessa foto era a piriguete abraçada nele, que claramente saiu ali por engano né, ela provavelmente tropeçou e, acidentalmente, trombou com ele bem no momento em que a foto foi tirada. Óbvio.

Uma luzinha vermelha bem lá no fundo do seu inconsciente começou a piscar e a luzinha dizia: “Ele tá pegando essa seriema”. Mas você respirou fundo e, antes de entrar em desespero e sair pra comprar as velas da macumba, foi dar uma pesquisada pra ter certeza que a garota era digna da sua ira, afinal de contas, não queremos cometer injustiças aqui.

Assim começa uma obsessão.

A partir desse momento, seu imaginário vai criar vários cenários tenebrosos, onde o bofe que costumava ser seu, agora manda mensagens de bom dia para outra menina, come fondue com outra menina, vai no cinema com outra menina e o que é pior, deixa ela escolher a música no carro. Porque até então você até aceitava a possibilidade de ele estar pegando outra, mas essa outra não tinha um nome, nem um rosto então havia nada que você pudesse fazer. Mas agora o universo te apresentou essa foto e um ninho de pulgas viverá atrás da sua orelha até que você descubra, com certeza absoluta, qual é o grau de importância que a quenga tem na vida dele.

Porque mulher tem isso, a gente precisa saber, isso é tudo que importa.

E aí começa a contagem:

Número de vezes que você visualizou o face do bofe na última hora: 25

Número de vezes que você visualizou o insta do bofe na última hora: 9

Número de vezes que você visualizou o face da mina na última hora: 21

Número de vezes que você visualizou o insta da mina na última hora: 5

Tempo gasto procurando evidências de que este Animal com Tetas anda pegando o seu Ex Homem, na última hora: 60 minutos

Como você pode perceber a pessoa acima, que poderia muito bem ser eu ou você, acaba de perder uma hora da vida dela sendo paranóica. Parabéns. Mas nem tudo está perdido, porque pra tudo há uma solução, então antes de se render a paranóia, faça um favor a si mesmo: Não siga seu ex.

Mas se você é daquelas que não vai me ouvir, ou se você só não quer que ele saiba o quanto ele te afeta, então aqui vai uma dica: Entupa o seu insta com fotos legais, de contas que vivem postando coisas novas e que, além de diminuir drasticamente as chances de você ver qualquer bobagem que o mongol possa postar (isso realmente funciona, já testei), ainda vão te inspirar a fazer fotos mais legais e ganhar vários likes.

Então aqui vão 5 contas de pessoas que realmente sabem o que estão fazendo com o insta e vão ajudar a te

distrair:

Porque o que realmente importa na vida é ter likes.

A Teoria do Abacate

avocados

Desabafo. Pessoas lindas, eu tive um enorme desgosto (que quase me fez desistir do blog) com o último texto que eu traduzi aqui no Relatos devido a quantidade de blogayros que tiveram a pachorra de vir aqui, mandar um ctrl+c ctrl+v, NA MAIOR CARUDA, e não se dar nem ao trabalho de mencionar o meu humilde blog. Então estou eu aqui novamente, pedindo educadamente pra você, cara de pau, que vai copiar o texto, valorizar as últimas horas que eu passei perdendo o meu tempo, pra traduzir pra você, e coloca o link do blog fazfavor, não te custa nada (copiar o texto e mudar três palavras ainda é considerado cópia, só lembrando).  E pra você fã da Diva, se ver alguma putaria desse tipo acontecendo, VAI LÁ E METE A BOCA.

E agora… O texto.

Abacates são, provavelmente, umas das melhores coisas já inventadas. É como se a natureza tivesse acordado um dia e foi tipo, “Eu faço tanta merda (tornados, terremotos, tempestades de granizo) então hoje eu vou compensar isso dando a vocês o abacate”.

A única ressalva dos abacates é que você precisa ser muito ninja pra saber exatamente quando eles estão maduros, como evidenciado por um meme que anda circulando pelo Instagram:

Não ainda.

Não ainda.

Não ainda.

Não ainda.

Não ainda.

ME COMA AGORA!

Tarde demais.

– Abacates 

Com as bananas, você consegue dizer o que está acontecendo por dentro graças a uma casca que muda de esverdeado, para amarelo, para manchado de marrom. Mas não o abacate, onde todo o processo de amadurecimento varia em tons alucinantes da mesma cor: muito verde, para verde, para verde exército, para… Eu acho que isso ainda é verde, mas pode ser marrom, e isso quer dizer que já está pronto pra comer? Todos os que já esperaram uma semana inteira um abacate amadurecer para poder fazer guacamole, sabem o horror de descobrir que o espécime – perfeito apenas uma hora atrás – de repente ficou duvidoso.

E o mesmo ditado vale para os homens com menos de 30.

Pegue como exemplo um cara comum nos seus vinte e poucos. (Vamos chama-lo de Lev em homenagem ao meu colega de quarto, porque é um nome engraçado e eu vou ter que repeti-lo muitas vezes para esclarecer meu ponto. Isso é o que você ganha por deixar o acento da privada levantado!)

Lev tem 25 anos, é atraente, e consideravelmente bem sucedido. Lev conhece esses fatos sobre si mesmo. E por causa da sua auto-consciência e do nível elevado de sua auto- estima, devido em grande parte a seu cabelo ainda forte e o metabolismo que está longe do declínio, ele não tem a menor pressa para entrar em um relacionamento. Ele está testando as possibilidades e arrasando as pistas de dança. Lev está saindo com cada garota bonita usando um rabo de cavalo que ele não considera uma assassina em série e, portanto, vai passar o número do celular em troca da sua cantada barata.

Garotas vão se apaixonar por ele. Elas vão tentar namorar sério com ele e vão lamentar coletivamente quando seus esforços falharem. Elas vão se perguntar se foi algo que fizeram ou algo que disseram, se foi a cor chamativa das suas calças ou o fato que elas pediram salada ao invés de um hambúrguer. Mas Lev apenas não estava pronto ainda. (Não foram elas, foi ele).

Aos 26, ele ainda não estava pronto.

Aos 27, ele ainda não estava pronto.

28? Não ainda.

Então os 29 chegam e um belo dia, do nada, nosso cara comum identificado como Lev conhece uma garota. Talvez ela não seja particularmente especial, não era a mais bonita, nem a mais inteligente, nem aquela com a qual ele tinha mais coisas em comum, mas porque Lev é essencialmente um abacate, ele decidiu que neste exato segundo, ele está PRONTO e ela é A garota.

Entretanto, se a garota mencionada não estiver pronta no mesmo momento – (garotas seguem um padrão semelhante, embora eu diria que apesar da natureza fálica do fruto, somos muito mais parecidas com bananas) – então as coisas ficam estranhas. Lev se torna maduro. Em seu desejo de garantir uma companheira, ele se torna muito mole, tanto figurativa como literalmente, sufocando a mesma com a sua necessidade de se estabelecer.

Eu descobri que esse estágio tende a acontecer bem perto dos 3 ah: seus amigos estão casando, seus familiares estão começando a fazer perguntas irritantes, e o momento parece “certo”. Na teoria, é a situação ideal, mas se a senhora a sua espera ainda é uma banana verde, a receita toda está errada e o relacionamento inevitavelmente falha.

Minh amiga Lisa tinha acabado de sair de um relacionamento (24 anos, gatinha) e apesar de gostar da idéia do namoro, não estava procurando nada sério. Então ela foi arranjada para um cara nos seus trinta e poucos, que se encaixava em todos os seus critérios. Eles se divertiram horrores, ela estava afim, e então, como se tivesse sido atingido pela força da flecha “pós- vinteealgumacoisa” do Cúpido, de repente se tornou evidente que ele estava procurando pelo Relacionamento.

“Eu não acho que tinha nada especial que ele gostava em mim,” ela disse. “Ele estava apenas pronto pra ter alguém pra dar o próximo passo. Poderia ter sido qualquer uma.” Eles terminaram e alguns meses depois, ele estava noivo de alguém que ele conheceu na internet.

Abacates, cara.

Texto lindo traduzido do Man Repeller que eu super recomendo.

Não era amor, era falta do que fazer.

Captura de Tela 2014-03-25 às 01.26.15

As vezes a gente pensa que está apaixonada, na verdade a gente tem certeza que isso está acontecendo, os sintomas estão todos lá: o frio na barriga, a obsessão pelo celular, aquela alegria toda vez que recebe mensagem do fulano, a espera inútil pelo convite para um cinema, a masturbação mental do “será que ele me quer, será que dessa vez vai dar certo”, está tudo ali. Você está toda bobona pensando o se o fato de ele ter demorado mais de 10 minutos pra te responder quer dizer que:

a) Ele não te quer mais, já está pegando outra e essa é uma tentativa sutil de te dizer pra não puxar mais assunto, esqueça ele.

b) Ele está ocupado, fazendo alguma coisa importante do tipo, sei lá, vivendo. Já que ele é uma pessoa normal que não vive grudada no celular.

Eu sou o tipo de neurótica que sempre pensa na primeira, mas, secretamente, eu sei que a segunda é a resposta certa em aproximadamente 70% dos casos.

Enfim, o que acontece é que em algum momento todo mundo passa por isso e comigo não foi diferente, estava eu toda besta, gastando ATPs para descobrir se deveria usar um ou dois pontos de exclamação para responder a mensagem do indivíduo, quando cheguei para o almoço com uma grande (e sábia) amiga minha. E quando contei pra ela meu dilema e perguntei a sua opinião o diálogo foi mais ou menos esse:

– O que você quer com ele?

– Quero sair com ele.

– Ta, e o que mais?

– Não sei, não pensei nisso ainda.

– Amiga, deixa eu te contar, você não precisa de uma furadeira, você precisa de um buraco na parede.

– Como assim?

– Como assim que você não quer ELE, você quer um date. Alias, se eu te conheço bem, você só quer estar saindo com alguém, então ao invés de ficar aqui gastando energia com o boy que está se fazendo de difícil, mande uma mensagem pra aquele outro que vive correndo atrás de você.

E sabe de uma coisa?! Foi exatamente o que eu fiz. E sabe de outra coisa?! Foi o melhor conselho que alguém me deu na vida.

Galera se está difícil, está errado. Escolha outra vítima e move on.

Guia da Pegação

9715877787_48b93ee8b5_o

Homens do meu Brasil, vocês andam moles demais, isso é um fato. E pensando nisso (e na preguiça que eu ando sentindo de certos caras), vamos esclarecer aqui alguns passos básicos que um ser humano, do sexo masculino, com pelo menos 1/2 cérebro, deve seguir se quiser ser considerado um homem sem preguiça, aquele com O no começo e I no final, o de verdade, sem frescura, que todas nós queremos.

Passo número 1: Defina suas prioridades

Vamos começar com a regra básica: Se pegar mulher não está nas suas Top 3 Prioridades, você já não serve pra isso. Não me importa se vai estar em primeiro lugar ou em terceiro e também não me importa quais serão as outras duas, isso é irrelevante. Eu posso estar perdendo para o seu VIDEOGAME, eu não vou ligar, contanto que me pegar esteja entre as 3 primeiras. Estamos entendidos?!

Passo número 2: Demonstre interesse

Lindão, não existe coisa menos “macho alfa” do que homem que faz doce. Mulher cansa a gente não gosta de ficar inflando o seu ego (gigante) a troco de nada, acredite. Então se a menina está te dando mole e você tem o mínimo interesse nela, FAÇA ALGUMA COISA, porque cedo ou tarde ela vai desistir e passar para o próximo e aí meu amigo, só lamento por você.

Passo número 3: Tome iniciativas

Já sei, mas você é inseguro/tímido né?! Problema seu. Engole o choro e chama a menina pra sair, pra tomar um café, pra ir ver grama crescer se você gostar mais, o que interessa é chamar. E se você é um daqueles que fica aguardando a menina te chamar, deixa a tia contar um segredo, se você deixar todas as iniciativas pra ela tomar, o dia que ela cansar (e ela vai cansar) acabou! E ainda vai sair falando que você é mole pra todas as amiguinhas, olha só que bacana?! Então seja homem e chame você, na pior das hipóteses você vai acabar saindo com o orgulho ferido, mas ninguém nunca morreu disso e com certeza você não será o primeiro.

Passo número 4: Seja decente

É muito simples: Quanto mais decente você for, mais mulher você vai pegar. Não to pedindo pra casar, é só ser decente. Agora se você não sabe o que isso significa meu bem, vai perguntar pra sua mamãe que ela te explica, porque com certeza ela sabe.

Tá vendo, nem é tão difícil assim vai?! Campanha por um mundo com menos “tô com saudades” e mais “desce que eu tô passando”.

E pra você lindo que já faz tudo isso, parabéns, você é o máximo, nós te amamos. #multiplicasenhor #nãoépelos20centavos